PensaPositivo

Texto - O vôo do Albatroz


Anselmo Cordeiro data20/01/2005

Eis que encontro esse doce feitiço
Em meu vôo perdido sem ter rumo certo;
Há de ter sido sua voz maviosa?
Teu jeito de assim me tratar, tão dengosa?
Levou-me a pensar: meu ninho está perto,
Onde hei de encontrar o que tanto cobiço.

Farol que me guia: tua imagem inaudita...
É mais que imagem; é uma promessa,
Que altera meu rumo e meu vôo é retido...
E quando me chamas, então, de querido,
Vislumbro prazer e emoção à beça,
Num gozo perene de entrega infinita.

Mas, ainda que pouse em teu ninho, querida,
E me cubras de beijos e muito carinho,
Não posso fugir de dizer-te a verdade,
Pois não quero que sofras mais cedo ou mais tarde...
Por isso, te digo que, neste caminho
Errante que tomo num vôo, sozinho.

Não pode existir a palavra saudade,
Nem podes sentir-te por mim ferida...
Basta entender meu sentido de vida:
Albatroz só existe se houver liberdade.
    

Textos Populares

Mais textos:




Procure um texto:

Booking.com



Mensagem Diária


Receba nossas mensagens diariamente em seu email


 

Busca no site


 

 Populares  Recentes
Incansabilidade

17/02/2018 | 20050 visualizações


Incansabilidade

02/01/2019 | 18688 visualizações


Incansabilidade

09/01/2019 | 17615 visualizações


Incansabilidade

26/11/2017 | 17607 visualizações